Documentos para Visto Canadense

Documentos para Visto Canadense 2020

Quando se trata de países desenvolvidos para viver, estudar ou visitar, o Canadá é sempre lembrado. Além dos tradicionais países europeus e dos Estados Unidos da América, o Canadá é um dos principais destinos de turismo por ser, dentre diversos outros atributos, um país de primeiro mundo.

Assim como em seu vizinho Estados Unidos, é necessário possuir um visto para entrar em solo canadense. Neste artigo, vamos ver como obter o visto canadense, com todos detalhes e especificações, para que seja possível entrar sem problemas no Canadá.

Existem duas categorias de vistos canadenses: a eTA, que é uma autorização eletrônica de viagem, e o visto convencional de turismo. No entanto, cabe lembrar que a solicitação de um desses visto não é garantia de aceitamento, assim como acontece com um visto dos Estados Unidos ou de qualquer país em que estabeleça a posse de um visto para adentrá-lo.

Diferença entra a eTA e o visto convencional de turismo

 Chamada de Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorization, originalmente), a eTA é um visto de turismo como o convencional, porém mais barato e com processo de emissão mais rápido. Disponibilizado para o povo brasileiro desde o início de 2017, é aceito apenas quando a entrada no país é realizada por via aérea. Caso a entrada seja marítima ou terrestre, ele não é válido. Porém, para conseguir ter acesso à eTA, o indivíduo deve possuir um visto válido dos Estados Unidos da América ou já ter obtido um visto do Canadá nos últimos 10 anos. É, basicamente, um visto online, solicitado no site do governo canadense, onde os dados do passaporte e do visto (americano ou canadense) devem ser informados, além disso o pagamento de uma taxa de 7 dólares canadenses deve ser realizado. Caso seja aprovado, a eTA é enviada para o e-mail do solicitante em questão de minutos.

Já o visto tradicional, conhecido pela sigla TRV e chamado formalmente de Visto Canadense Tradicional (Temporary Resident Visa, oficialmente), é obrigatório em todos os tipos de entradas no Canadá (terrestre, marítima ou aérea), porém caso a entrada seja aérea ele só é obrigatório para aqueles que não possuem a eTA. Qualquer cidadão brasileiro que não se enquadre nas especificações da eTA, ou seja, que não possua um visto americano válido ou que não tenha tirado um visto canadense nos últimos 10 anos, pode solicitar o TRV.

Solicite Orçamento Para Tradução Juramentada dos seus documentos agora mesmo!

JuramentadaSimples




.
.
.


Quais documentos para tirar visto canadense?

Quais documentos para tirar visto canadense Quais documentos para tirar visto canadense?

 Agora que já conhecemos as duas categorias de vistos canadenses, podemos avançar na informação de detalhes para que o visto seja obtido. Uma etapa fundamental do processo, tanto da eTA quanto do TRV, é a entrega dos documentos solicitados.

Para que o visto solicitado seja obtido com sucesso, é necessário que todos os documentos sejam entregues da maneira mais clara possível. A seguir, veremos os documentos necessários.

Caso o visto a ser solicitado seja o TRV:

–   Passaporte válido;

– Cópia das folhas do passaporte que contenham seu nome e demais dados pessoais, sua foto e número do documento;

–  Duas fotos atuais 3×5 (também são aceitas no tamanho 3,5 x 4,5);

–  Comprovação financeira (último imposto de renda com recibo de entrega, os três últimos holerites, contrato social e extratos bancários);

– Documentos pessoais como RG (Registro Geral), certidão de nascimento e de casamento.

Os mesmos documentos são necessários para a solicitação da eTA, exceto a comprovação financeira.

Se o turista for alguém com menos de 18 anos de idade, dever haver uma autorização assinada pelos pais ou responsáveis emitida por um órgão responsável.

Outro detalhe, pertinente as duas categorias de visto, é que caso o responsável financeiro pela viagem seja um terceiro (ou seja, outra pessoa), é preciso estar presente no envio dos documentos uma carta chamada de carta custeio, escrita pelo responsável pelo pagamento, declarando os nomes dos envolvidos, a relação entre eles, o número de seus documentos pessoais e contendo, por fim,  a assinatura de ambos.

Na apresentação dos documentos supramencionados não é necessário a TRADUÇÃO JURAMENTADA, porém na estadia em solo canadense, ela é extremamente necessária. É chamado de tradução juramentada o processo de tradução oficial de um documento. Existem diversos tipos de tradução, no entanto a juramentada é aquela que necessita de mais detalhes e especificações, por isso é tratada como a tradução oficial de determinado documento.

Para ser válida em outro país, a documentação do cidadão brasileiro em questão deve estar traduzida de acordo com as leis, as regras e as especificações do país de destino. O mesmo processo é utilizado no caminho inverso, ou seja, quando um cidadão estrangeiro vem para o Brasil ele precisa da tradução juramentada para ter seus documentos de acordo com as leis brasileiras. Portanto, para viver normalmente no Canadá, é necessário que seus documentos estejam de acordo com as especificações, as leis e as regras do Canadá.

Após o envio dos documentos, é necessário o preenchimento de alguns formulários para dar prosseguimento na solicitação do visto canadense. São eles:

– Formulário de solicitação IMM5257E – documento de quatro páginas destinado aos dados pessoais e da viagem. Deve ser preenchido individualmente, validado, impresso e assinado;

– Duas cópias por requerente do Termo de Consentimento da VFS – pela utilização dos serviços do Centro de Solicitação de Visto;

– Questionário de Informações Adicionais – deve ser impresso, preenchido à mão e assinado.

Existem outros formulários, que devem ser preenchidos caso a situação do indivíduo se encaixe em alguma das seguintes características:

– Formulário de informações familiares (IMM5645 ou IMM5707) – para todos os solicitantes, caso os vistos sejam de uma única família;

– Formulário Schedule 1 (IMM5257 – Schedule 1) – apenas para solicitantes que têm ou já tiveram vínculo com partidos políticos, serviço militar, defesa civil ou cargo de relevância no Judiciário;

– Declaração de União Estável (IMM5409) – apenas para aqueles em união não escriturada em cartório.

Após o preenchimento e o envio online, o sistema irá gerar um código de barras para cada aplicante, possibilitando assim o pagamento das taxas.

Qual é a renda mínima para solicitar visto canadense?

Quando falamos da documentação necessária para solicitação do visto canadense, apontamos também para a comprovação de renda. Não existe uma quantia definida para todos os casos, o valor mínimo de renda desejável depende de algumas situações, especificações e regras.

Os valores são especificados em Dólar Canadense (C$), a moeda local. A cotação do Dólar Canadense para o Real, a moeda brasileira, varia a todo momento, portanto é aconselhável consultar na internet o valor correto a ser apresentado.

É necessária a comprovação de renda para entrar no Canadá independentemente do motivo, seja estudo, trabalho ou turismo. A renda a ser declarada varia de acordo com as diversas situações, como falamos anteriormente. A quantidade de pessoas, caso seja uma viagem em família, entre amigos ou grupo de trabalho e as respectivas idades, por exemplo, é muito importante, pois é um fator que modifica a renda mínima desejável. Caso o indivíduo pretenda viajar sozinho, as especificações serão diferentes.

Os valores que exemplificaremos a seguir são referentes a um ano de estadia em solo canadense e, obviamente, quando o período de permanência for menor, a renda a ser comprovada diminui de forma proporcional.

Quem solicita o visto sozinho, seja solteiro ou não, e pretende ir ao Canadá sem acompanhante algum, precisa comprovar C$ 10.000. A comprovação desse valor é requerida em todo o território canadense, com exceção do Quebec, um dos destinos mais procurados quando se trata do Canadá. Para Quebec, o valor sobe mais C$1.000, totalizando C$11.000.

Em relação às famílias, os valores serão diferentes do caso anterior, quando se trata de um casal sem filhos, por exemplo. O valor a ser declarado quando se trata desta última situação é, em conjunto, de C$14.000. Importante deixar claro que, em tal caso, o casal não é necessariamente marido e mulher. Quando um dos cônjuges, ou ambos, for menor de idade, o valor declarado deve ser de C$13.800. Assim como na situação anterior (e em todas as outras existentes), o valor declarado para Quebec é diferente. Lá, o valor é de C$15.100.

Quando os solicitantes forem um casal e seus respectivos filhos, cada filho ou dependente precisa comprovar uma renda de C$3.000, independentemente da idade. O valor a ser confirmado pelo casal é o mesmo que vimos no caso anterior, de C$14.000. Em Quebec, a idade dos filhos tem maior importância, pois o valor acaba variando caso sejam maiores ou menores de idade. Os menores de idade, devem comprovar C$11.903. Já os maiores de 18 anos, comprovarão C$15.100 ou não terão o visto aprovado.

Como já foi dito anteriormente, a cotação do Dólar Canadense para o Real varia dia após dia. É muito importante a consulta na internet da cotação antes da solicitação da emissão de um visto canadense, para que todo o processo seja realizado de maneira correta.

Quanto custa para tirar o visto canadense?

Só existe um caso no qual a emissão do visto é feita sem cobrança alguma, que é quando um voo para outro destino tem escala no Canadá. É necessário o visto mesmo que seja apenas uma escala, entretanto esse é obtido de maneira gratuita. Com exceção dessa possibilidade, a emissão dos vistos canadenses tem o pagamento de taxas em seu processo, seja a eTA ou o TRV.

O pagamento, assim como todo o processo, pode ser realizado no site do governo do Canadá. Porém esta etapa também pode ser feita pessoalmente em um CVAC, os Centros de Solicitações de Vistos do Canadá (Canadian Visa Application Centre, originalmente). No Brasil, os CVAC são representados por uma empresa chamada VFS Global. A VFS Global é um intermediário entre os solicitantes e o consulado canadense, que é o órgão responsável por analisar as solicitações. A VFS Global tem escritórios no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Brasília.

Como foi falado anteriormente, os valores são definidos em Dólares Canadenses, a moeda do Canadá. Consulte na internet qual a variação para o Real, moeda brasileira, para que não existam problemas no processo com os valores a serem pagos e nem surpresa para o bolso do solicitante.

Caso a documentação e os formulários sejam aprovados, o solicitante em questão receberá um e-mail do governo canadense com uma solicitação de envio do passaporte. O passaporte precisa ser enviado à VFS Global, de acordo com as instruções presentes no e-mail, além do comprovante de pagamento de uma taxa de transmissão de C$ 27.93 (valor cobrado em Dólares Canadenses, que devem ser convertidos para Real, assim como foi explicado anteriormente). Tudo isso pode ser entregue pessoalmente, em um escritório da VFS Global, ou via Correios, também de acordo com instruções enviadas via e-mail.

Tendo o passaporte recebido o visto devidamente, o indivíduo solicitante recebe outro e-mail, que informa que poderá ou buscá-lo no CVAC ou recebê-lo em casa (caso a segunda opção seja escolhida, o documento é enviado mediante uma taxa de envio). Além da taxa básica do visto, deve ser efetuado também o pagamento de uma taxa de serviço de C$ 34.91 (valor estipulado por pessoa, mesmo se for uma família a solicitar o serviço e todos os vistos forem feitos juntos). Com o pagamento da taxa, os passaportes serão encaminhados para o consulado, junto com a documentação e os formulários devidamente preenchidos.

Os CVAC também disponibilizam diversos outros serviços em suas dependências, como terminais para preenchimento dos formulários, máquinas para xerox de documentos e profissionais para auxiliarem o preenchimento dos formulários, entre outros.

Quanto tempo demora para tirar o visto canadense?

Como já sabemos, o visto canadense é necessário para todos os cidadãos brasileiros que desejam visitar o Canadá. É recomendado que a emissão do visto seja solicitada com uma antecedência mínima de seis semanas, para que tudo seja regularizado sem causar problemas para a viagem em questão.

De acordo com o site oficial do governo canadense, o tempo de processamento atual é de aproximadamente 12 dias, além do tempo de envio e de retorno dos passaportes junto à VFS Global.

O visto canadense, seja eTA ou TRV, tem validade entre 6 meses e 10 anos. Tudo depende da data de expiração do passaporte de quem solicita o visto. Ou seja, se o passaporte vence, o visto também vence. Quando isso acontecer, é necessário renovar o passaporte e solicitar um novo visto, só assim será possível entrar no Canadá novamente e viver a vida normalmente.

Além do visto, para viver a vida normalmente no Canadá os documentos pessoais devem estar devidamente traduzidos, ou seja, devem passar por TRADUÇÃO JURAMENTA. Para ser válida no Canadá, a documentação do cidadão brasileiro em questão deve estar traduzida de acordo com as leis, as regras e as especificações canadenses.

Portanto, para realizar a tradução juramentada de seus documentos e evitar possíveis transtornos em sua estadia no Consulte os endereços da Sworn Translation e obtenha os melhores serviços em tradução juramentada: Telefone: (11) 4318-7828, WhatsApp: (11) 94022-6728, E-mail: contato@traducaojuramentadast.com.br. Não estamos atendendo presencialmente. Nosso endereço, para após o fim deste surto, é Alameda Santos, 415, 10º andar – CEP: 01419-913 – Jardim Paulista – São Paulo-SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *